Aumento de dívidas entre os jovens: Saiba mais AQUI!!!

 

Estima-se que atualmente um dos fatores para o aumento de dívidas entre os jovens de 18 a 25 anos de idade, seja decorrente do não uso do cartão de crédito.

Boa parte do endividamento dos jovens se dá por questões relacionadas à “vaidade”, tais como a compra de produtos eletrônicos e roupas de marcas famosas.

Os índices elevados de desemprego entre os jovens também estão relacionados ao aumento de dívidas entre os jovens.

Nesse sentido, se você está curioso para obter maiores informações sobre essa problemática atual, confira o nosso conteúdo de hoje até o final. Aproveite e faça uma boa leitura!

Cartões de crédito fazem com que haja aumento de dívidas entre os jovens

Atualmente, 50% dos jovens até 25 anos mantêm um atraso no pagamento de suas dívidas com cartão de crédito.

O aumento nos índices de inadimplência entre os mais jovens é algo considerado perigoso, tendo em vista que isso pode acabar gerando um incremento ainda maior na carteira de inadimplentes.

Isso se deve, em função da ampliação do acesso aos cartões de crédito por parte de todas as instituições financeiras. Inclusive, hoje é muito difícil encontrar um jovem ,maior de 18 anos, que não tenha pelo menos um tipo de cartão de crédito.

cartão de crédito

Sendo assim, podemos inferir que, o aumento de dívidas entre jovens ocorre, a partir do momento que este público não tem educação financeira o suficiente para administrar corretamente esse tipo de serviço, e muitas vezes, acabam fazendo uso dos limites de crédito, sem terem uma renda para arcar com as dívidas com a chegada das faturas.

Estas ações podem colocar o jovem em uma verdadeira bola de neve de dívidas, principalmente quando estes optam por fazer parcelamentos de suas faturas de cartão de crédito.

aumento de dívidas entre os jovens

Somado a isso, percebe-se que os jovens não conhecem os seus direitos como devedores junto às instituições financeiras que fazem parte, e desse modo, acabam, em muitas instâncias, pagando muitas taxas e aderindo a opções de pagamento pouco vantajosas para a sua vida financeira.

Para que você possa ter uma noção mais precisa, no ano de 2015 o índice de endividamento dos jovens beirava aos 60%, e agora, no ano de 2021, com todo o processo de crise econômica, enfrentado pelos países, em função do advento do novo coronavírus, esse índice aumentou para 65% de endividamento entre os jovens brasileiros.

Como é possível evitar o aumento de dívidas entre os jovens?

aumento de dívidas entre os jovens

Para que os jovens possam passar bem longe da inadimplência, cientistas econômicos recomendam que o jovem mantenha um maior controle de seus gastos correntes e pague suas faturas com ordem e disciplina.

Mas, a maior dica de todas, é que os jovens não busquem utilizar o cartão de crédito como se fosse dinheiro efetivo, principalmente quando o seu faturamento mensal é inferior ao limite disponibilizado no cartão de crédito.

Além disso, também é importante que o jovem busque revisar as taxas de juros de cada um dos seus cartões de crédito e sempre que for possível, entre em contato com a sua agência financeira para que possam reduzir esse custo.

Outro ponto importante é que o jovem busque consolidar uma dívida em apenas um banco. Essa dica é válida, pois hoje em dia existe um movimento de jovens que buscam aderir a mais de um cartão de crédito, e ao se endividarem em mais de uma conta, acabam pagando juros altíssimos todos os meses.

Isso ocorre porque eles têm que pagar diferentes taxas de juros em cada instituição financeira e levam muito tempo até que consigam equilibrar suas finanças. 

Educação financeira é a chave para acabar com a inadimplência entre os jovens

educação financeira

Com tudo que foi mencionado ao longo do nosso artigo de hoje, podemos dizer que, a chave para que se possa romper com o aumento de dívidas entre os jovens está na educação financeira.

É através da educação financeira que os jovens adquirem as ferramentas necessárias para melhorar sua compreensão sobre os produtos, conceitos e riscos financeiros.

Além disso, com esse tipo de conhecimento em mãos, poderão ser capazes de desenvolver habilidades para analisar os riscos e as oportunidades financeiras e sobretudo, realizar escolhas bem informadas e adotar ações para melhorar o bem estar financeiro.

Desse modo, um dos grandes dilemas do Brasil está em implementar esse tipo de educação dentro das instituições escolares para preparar esse público, já na escola. 

No entanto, enquanto esse tipo de implementação não é feita nos currículos das escolas, recomenda-se que os jovens busquem sempre informações através de monitorias e pesquisas na internet, sobretudo, em relação aos benefícios e riscos de uso de seus cartões de crédito.

Além disso, que busquem ter maior autocontrole sobre seus gastos e consciência do ato de comprar, que lhes ajude a evitar dor de cabeça no futuro, principalmente evitando ficar com o nome “sujo” na praça.

E aí? O que achou do nosso conteúdo de hoje? Você já ficou inadimplente em algum momento da sua vida? Como conseguiu negociar suas dívidas? É jovem e está passando pela problemática que mencionamos neste artigo? Deixe seu relato nos comentários!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *