Jogos em seleções de emprego: Nova tendência dentro das empresas!

Entre as muitas vantagens para os jogos em nossa atualidade, podemos destacar o uso de jogos em seleções de emprego, uma das práticas que está sendo cada vez mais adotadas pelas equipes de Recursos Humanos das empresas.

Nesse modelo de seleção de emprego via jogos, empresa e candidato aproveitam o poder do componente lúdico para melhorar o processo de seleção de empregados dentro das companhias.

Normalmente, se uma pessoa está imersa em um contexto de jogo e entretenimento, por exemplo, ela acaba relaxando mais e inclusive, tende a mostrar mais como realmente se comporta em diferentes situações, acabando assim, com aquele discursos prontos, tão comuns nas entrevistas de emprego.

Com esse tipo de estratégia, as empresas acabam obtendo mais informações sobre o candidato e conseguem visualizar alguns aspectos que de outra forma não seria possível.

Jogos em seleções de emprego

Com isso, podemos dizer que, não se trata de manipular o candidato ao emprego, mas sim de verificar se ele realmente é capaz de cumprir com o propósito de sua função e alcança a expectativa da empresa.

Além disso, ao colocar em prática o uso de jogos em seleções de emprego, se gera automaticamente uma sensação positiva de inovação, trabalho de equipe e colaboração.

Esse tipo de prática em ambientes laborais acaba resultando em uma sensação (por parte do empregado) de pertencimento à empresa, inclusive sem ter concluído todo o processo de seletiva.

Como a área de Recursos Humanos de uma empresa lida com os jogos para seleções de emprego?

Podemos inferir que, o departamento de Recursos Humanos (RH) de uma empresa se vê reforçado, e com frequência, é consciente de que os aspirantes ao cargo, ainda que não tenham sido  selecionados, se convertem em bons emissários da empresa e de sua imagem como marca.

Por isso, é importante trabalhar com a inserção de jogos nas seleções de empregos, já que transmitem uma imagem da empresa, como um ambiente agradável e que deixará marcas na memoria afetiva do candidato.

RECURSOS HUMANOS

Além disso, podemos dizer que, não é apenas o departamento de RH, o único setor que sai fortalecido por implementar estas técnicas inovadoras de jogos nas seleções de emprego. Isso porque no processo de seleção, podem participar também empregados internos da companhia que queiram aspirar o cargo.

Existem ocasiões, em que a abertura de uma vaga dentro da empresa gera nervosismo e mal estar na planilha. Sendo assim, ao utilizar os jogos nas seleções de emprego, isso reduz o nível de incerteza entre os trabalhadores que, por algum motivo, se sintam ameaçados pelas seletivas.

Como deve ser o processo de seleção através de jogos em seleções de emprego

Jogos em seleções de emprego

Você deve estar se perguntando como deve ser o processo de seleção através de jogos nas empresas. Saiba que a estratégia para selecionar o candidato mais adequado deve basear-se nos seguintes aspectos:

1- Feedback

Geralmente quando a empresa dá um tipo de feedback ao candidato, ela agradece a participação dos mesmos no processo, assim como o interesse em participar da seleção e em querer fazer parte da empresa.

A conversa nunca passa disso, e o candidato fica sem ter muita precisão sobre o seu desempenho, além de deixá-lo ainda mais nervoso, com receio de ter dito algo que não tenha agradado os responsáveis pela seleção de emprego.

Por outro lado, quando nos referimos dos jogos nas seleções de emprego, a equipe que seleciona o candidato trabalhará com a obtenção de uma pontuação “x” que determinará o próprio candidato.

Por isso, é importante  que, em todo momento, os aspirantes conheçam os resultados, assim como os critérios que são levados em consideração para cada tipo de resposta dada.

2- Interação

O aspecto interativo também é importante. A participação no processo gamificado deve ser reconhecida, não apenas pelo candidato à vaga, mas sim, por todos que estejam envolvidos no desenvolvimento do jogo.

A dinâmica da interação ocorre, tanto na explicação das atividades a serem realizadas, como  na realização da atividade em si.

3- Diversão

Por último, o aspecto divertido das seleções de emprego com jogos. O que diferencia um processo de seleção gamificado de outro que não implique técnicas de jogo, é precisamente a diversão que implica, assim como a satisfação incrementada ao obter os objetivos.

Os departamentos de RH não implementam a gamificação unicamente para seus processos de seleções. Mas além das vantagens que existem em recrutar trabalhadores utilizando métodos divertidos  e diferentes, os responsáveis de pessoal das empresas começam a ser conscientes das inumeráveis vantagens que tem o jogo em outros campos.

Na formação e no desenvolvimento de habilidades, a gamificação se converte em um elemento imprescindível para o desenvolvimento do game-baead learning, presente e o futuro da aprendizagem online.

Considerações Finais

Aprender a jogar não é só coisa de criança, é a nova estratégia de centenas de empresas de todo o mundo.

Jogos em seleções de emprego

A implementação de ações de formação para a aprendizagem de competência como negociação, comunicação, gestão do tempo ou liderança, tende cada vez mais a ser realizada  num contexto lúdico  e eficaz. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *